© Copyright 2017 - Sindicado dos Bancários de Juazeiro e Região (SEEB)
Rua Sete de Setembro, nº 71 - Centro - Juazeiro/BA - CEP: 48.903-670
Fone: (74) 3611-3312 - E-mail: seebjuazeiroeregiao@yahoo.com.br
Todos os Direitos Reservados.

Uma mulher é morta a cada duas horas

04.12.2017

 

A cada duas horas uma mulher é assassinada no Brasil. Em números absolutos, 4.657 mulheres foram mortas no país em 2016. Do total, apenas 533 casos foram enquadrados na lei de feminicídio, de 2015. Os dados são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

 

As brasileiras devem estar engajadas para reverter o quadro. Por isso, desde sábado começou a campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, uma mobilização anual que já atinge mais de 160 países pelos direitos das mulheres a uma vida digna e sem medo.           

                       

O Mato Grosso do Sul é o estado com maior taxa de morte de mulheres, 7,6 por 100 mil habitantes. O Pará aparece em segundo, com 6,8 por 100 mil habitantes. 

 

O número de estupros cresceu 3,5% no país. O total de ocorrências chegou a 49.497 em 2016, com taxa de 24 por 100 mil habitantes. Como nos assassinatos, o Mato Grosso do Sul também é o maior estado que apresenta a violência, com taxa de 54,4 por 100 mil habitantes e 1.458 crimes. Seguido por Amapá, com taxa de 49,2 estupros e Mato Grosso, com 48,8.

 

Por ano, cerca de 500 mil mulheres sofrem com essa agressão sexual por ano no Brasil, segundo Daniel Cerqueira, Diretor de Estudos e Política do Estado, das Instituições e da Democracia do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Vídeos

Please reload

Busca